Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Conheça Ladainha Minas Gerais

História

Ladainha acha-se situada em uma sesmaria, antigamente denominada de Jacinto Mendes, sesmaria esta doada pelo Imperador D. Pedro II, em 1877, a um velho soldado veterano de Guerra com o Paraguai. Com referência ao nome Ladainha dado ao local, não se pode precisar nada. Contam os antigos que se originou pelo fato de residir nas proximidades onde se acha a cidade de Ladainha um velho conhecido pela alcunha de ‘Podô’, assíduo rezador de terços onde incluía sempre uma ladainha.
De meados de 1914 a princípios de 1915, quando chegaram àquelas paragens o Coronel José Ribeiro de Oliveira, empreiteiro da Estrada de Ferro Bahia e Minas, e o pessoal que o servia, armou aquele um barracamento, que foi o marco inicial do povoado.
O nome de Ladainha passou a figurar quase que oficialmente após a conclusão dos trabalhos da construção da linha férrea e da estação. Havendo necessidade de ser dado um nome oficial à estação ferroviária, apelaram para que o Cel. José Ribeiro sugerisse um nome; ele, a título de brincadeira, respondeu: Ladainha do Podô. O velho Podô morava próximo à residência do Coronel e, como este dizia, o incomodava muito com as suas ladainhas. Desse modo, não só a estação férrea ficou com o nome de Ladainha, mas também o povoado e, afinal, toda a região.
Um dos fatores primordiais para o rápido desenvolvimento do povoado foi a localização e construção, em suas terras, das Oficinas borais da Bahia e Minas, em 1926, época em que foram construídas cinquenta e uma casas para residências dos empegados da ferrovia. O terreno para a construção foi doado pelo cel. José Ribeiro que , nessa ocasião, já havia adquirido a posse do Sr. Jacinto Mendes.
Nessa mesma época, a pedido do capitão Adolfo Sá, então presidente da Câmara Municipal em Teófilo Otoni, fez o coronel a doação de 10,5 alqueires de terras para edificação da futura cidade, cuja área se acha desmembrada.
Em 1929, a sede do distrito que se encontra na Vila Concórdia transferiu-se para Ladainha. Conforme assentamentos existentes nos ‘Livros de nascimentos e casamentos’ do Cartório de Paz de Ladainha, o povoado e seu território foram elevados a vila e distrito, em setembro de 1932, sendo seu primeiro juiz de paz o major Manoel Silva Tavares. A vila foi elevada à categoria de cidade, sede do atual Município de Ladainha, em 1948. Os desbravadores da região foram o cel. José Ribeiro de Oliveira, também considerado o fundador da cidade, Manoel Dias Machado e Antonio Ramos da Cruz, sendo os primeiros que ali fixaram residência.
Os nascidos em Ladainha são chamados de ladainhenses.

Trabalho e Rendimento

Em 2017, o salário médio mensal era de 1.6 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 4.6%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 479 de 853 e 848 de 853, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 4225 de 5570 e 5326 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 53.3% da população nessas condições, o que o colocava na posição 13 de 853 dentre as cidades do estado e na posição 733 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

ECONOMIA

PIB per capita [2017] 6.235,70 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015] 96,3 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010] 0,541  
Total de receitas realizadas [2017] 34.488,82 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017] 33.542,99 R$ (×1000)  

Saúde

A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 15.00 para 1.000 nascidos vivos. As internações devido a diarreias são de 0.4 para cada 1.000 habitantes. Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 306 de 853 e 421 de 853, respectivamente. Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 1916 de 5570 e 3606 de 5570, respectivamente.

Território e Ambiente

Apresenta 18.5% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 51.1% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 19.4% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio). Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 771 de 853, 556 de 853 e 452 de 853, respectivamente. Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 3747 de 5570, 4093 de 5570 e 1903 de 5570, respectivamente.

Deixe seu comentário:

Menu

Curta no social